Eduardo Spohr

by - quarta-feira, abril 13, 2016

Eduardo Spohr, nascido em Junho de 1972 no Rio de Janeiro, é um jornalista, escritor, professor, blogueiro e podcaster brasileiro. Spohr é filho de um piloto de aviões e de uma comissária de bordo, tendo, por conta disso, a chance de viajar para vários países ainda na infância. Embora não tenha religião, seu contato com diversas culturas e a iminência de conflitos na Guerra Fria, durante sua juventude, o motivaram a escrever sobre o fim do mundo e religião em seu livro
 A Batalha do Apocalipse, situando a trama em várias civilizações. Antes de trabalhar nessa obra, estudou Comunicação Social, a princípio, dedicando-se à Publicidade, porém voltando mais tarde a sua preferência para a profissão de jornalista.
Já como colaborador do blog Jovem Nerd ao participar do podcast Nerdcast, publicou seu livro na Nerdstore (loja virtual da página, pelo selo NerdBooks) por meio da qual vendeu mais de quatro mil exemplares, ainda sem amparo de editoras. Em junho de 2010, o Grupo Editorial Record publicou A Batalha do Apocalipse pelo selo Verus , vendendo, até dezembro do mesmo ano, 50 mil cópias. Com todo esse sucesso inicial alcançado apenas com a ajuda da comunidade Nerd, “A Batalha do Apocalipse” é considerado por alguns a bíblia nerd.
Confira alguns trechos de uma entrevista que o escritor concedeu a revista “TodaTeen” falando sobre seus livros e um pouco sobre sua vida pessoal:
Entrevistador: Como surgiu o seu interesse pela leitura?
Spohr: Durante algum tempo da minha vida eu tive certa “birra” da leitura, sem ter muita vontade de ler. Foi na minha adolescência que eu realmente comecei a me interessar: comecei a jogar RPG, então eu precisava ler alguns livros para ter inspiração para criar os jogos. Assim eu percebi que a leitura também pode ser prazerosa.
E: O interesse pela cultura nerd, como começou?
S: Não sei exatamente o que aconteceu, mas eu sempre fui um pouco nerd. Talvez, meu grande interesse pela cultura nerd tenha surgido com Star Wars. Eu assisti no cinema e achei fascinante! Foi daí que passei a gostar de ficção científica, fantasia…
E: O que você costuma ler? Alguma dica de leitura?
S: A melhor dica de leitura é “leia tudo aquilo que você quiser”. A minha dica é essa. Não ficar preso “vou ler o livro porque é importante, porque meus pais mandaram ou por que o professor mandou”. Às vezes você acaba lendo alguns livros por causa do seu trabalho, faculdade ou escola, mas eu recomendo que a pessoa leia por lazer.
E: Qual é a importância da capa para um livro? Conte um pouco sobre a história das capas de seus livros.
S: Às vezes a gente acaba se interessando por um livro pela capa. Ela atrai. Essa arte é muito importante. No caso de A Batalha do Apocalipse, um amigo designer viu essa arte na internet e pegou. Na época, essa versão do livro não seria vendida, ela seria distribuída para as editoras. Então não precisava pagar ninguém, pois não tinha fins lucrativos. E quando a gente começou a vender o livro eu pensei ‘poxa, temos que pagar o artista!’. Procurando na internet acabei achando o contato do cara e ele respondeu. Pedi para usar a imagem. Assim nos conhecemos e ele acabou sendo responsável pela capa de Filhos do Éden também.

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários