Sob o Céu do Nunca - Verônica Rossi

quarta-feira, julho 13, 2016 , , , 0 Comentários


Bom dia, corujinhas!
A resenha de hoje, é sobre um livro que eu li praticamente em um dia – das 336 páginas, 300 foram lidas em algumas horas – porque, a partir do momento em que entrei nessa história, foi impossível deixá-la. Isso foi meio confuso? Okay, vou explicar melhor.


Primeiramente, aqui vai a sinopse oficial do livro – apesar de eu não gostar muito dela:
Sinopse: “Aria passou toda sua vida sob a proteção do domo de Quimera. Para a jovem, o mundo sempre foi dentro do espaço confinado do núcleo ou nos reinos virtuais que visitava e não tinha a menor ideia do que a esperava fora das portas de Quimera.
Quando perde o contato com Nirvana, outro núcleo, onde sua mãe trabalhava em uma pesquisa científica, Aria tenta descobrir uma forma de restabelecer a conexão. E começa uma aventura emocionante repleta de descobertas chocantes sobre a realidade em que vive.”
Agora, vou fazer minha versão mais interessante da sinopse:
Aria só queria saber o que havia acontecido com sua mãe. Depois que a comunicação com o abrigo de Nirvana cai, ela decide dar em cima do filho do Cônsul para obter informações. Claro que ela não esperava que o louco tivesse um ataque e tentasse matá-la.
E muito menos que ela seria salva por um selvagem.
Perry é um jovem com muitos dons. A única coisa que ele queria era salvar seu sobrinho Talon, que está morrendo de uma doença inexplicável. As pessoas dos domos provavelmente teriam algum remédio que pudesse ajudar, e é por isso que ele entre no complexo abandonado.
E ele acaba salvando uma garota.
Aria levou a culpa pelo que o filho do Cônsul fez, e foi jogada na “Loja da Morte” como punição. Ela foi largada ao relento para morrer.
Perry irritou as pessoas do domo ao invadi-lo. Como retaliação, eles levaram seu sobrinho. E ele precisa salvá-lo.
Eles são a única esperança um do outro. E juntos, eles vão se aventurar Sob o Céu do Nunca.
PS: essa sinopse ficou muito poética, estou bem orgulhosa dela. Me conte o que achou nos comentários!
O livro começa de uma maneira diferente da que estamos acostumados. A autora não contextualiza sua história, então se você quer entender o estranho mundo distópico onde mora Aria, sua única opção é se jogar de cabeça.
Dentro dos domos, a população evita a realidade, vivendo dentro de dimensões virtuais onde tudo é possível, desde Roma até a era vitoriana, de florestas encantadas a festas submarinos onde todos são sérias e tritões.
Já fora do domo, tudo é muito real. Canibais, lobos gigantes, tempestades de Éter que incineram tudo em seu caminho… Mas há algo de bom também: algumas pessoas têm poderes.
Aria vem dos seus mundos virtuais, e Perry vem de uma tribo onde ele é reverenciado por seus dons. Ele precisa dar um jeito de salvar seu sobrinho que foi sequestrado pelas pessoas que moram nos domos, e ela precisa achar sua mãe e expor o Cônsul corrupto. Ela tem acesso aos domos, e ele pode mantê-la viva no mundo fora deles. É óbvio que a única alternativa para ambos é se aliarem.
A jornada dessa dupla inusitada te prende de uma maneira inexplicável. Momentos de suspense, apreensão, romance, e muito mais. A trama se desenvolve em um crescendo fantástico, que te prende mais a cada página, e, ao acabar, te deixa com aquele gostinho de quero mais.
Veronica Rossi tem uma escrita muito fluida, e o jeito que ela cria sua história parece feito para cativar o leitor ainda mais que o normal. Esse livro é meu novo queridinho, e mal posso esperar por sua sequência.
Ficha do Livro:
  • Autora: Veronica Rossi
  • Páginas: 336
  • Lançamento: 2015
  • Editora: Rocco
Status da Leitura: super aprovado, recomendo fortemente
Até breve, corujinhas!
Beijinhos,
img_1372

0 comentários: