O Ultimo Adeus - Cynthia Hand

quarta-feira, setembro 21, 2016 , , , , 0 Comentários


Boa Noite!
Ainda no clima do setembro amarelo, a resenha de hoje trás o tema suicídio mas tratado de uma forma que eu particularmente nunca tinha visto, da perspectiva da família. O suicídio visto de quem foi deixado para trás.

Sobre o Livro:

  • Autor: Cynthia Hand
  • Editora: DarkSide Books
  • Numero de Páginas: 352
  • Lançamento: 2016
  • Skoob.
  • Onde Comprar: Saraiva e Submarino

Tyler se matou com uma arma na garagem. E agora Lex e a mãe precisam lidar com a ausência dele. Lex tem 18 anos, sempre gostou muito de matemática e ciências, não tinha vários amigos, só o suficiente, mas como já era de se esperar o suicídio do irmão a transformou em uma nova Lex.
Atormentada com o sentimento de culpa, a relação com as pessoas e com a própria mãe, ela se recusa a tomar remédios que podem ajudar com suas crises de pânico e ansiedade. Então seu terapeuta pede que ela escreva para ajudar a lidar com os sentimentos que ela tem mas que não consegue expressar ou entender.

"O que eu faria, se conseguisse escrever e produzir algo útil, seria pegar minhas lembranças, esses momentos efêmeros e dolorosos da minha vida, e encontrar uma maneira de somá-los, subtraí-los e dividi-los, inserir variáveis e movê-los, tentar isolá-los, descobrir seus sentidos ilusórios, traduzi-los de possibilidades a certezas. Eu tentaria me resolver. Descobrir onde tudo deu errado." - pág. 16

Não vou falar muito do enredo porque não quero entregar nada, mas posso dizer que Lex é uma menina encantadora e é difícil acompanhar essa jornada com ela. A personagem precisa lidar com a
vida que continua, os amigos que continuam indo para escola, a mãe que continua a trabalhar. E também com o que mudou, a saudade, a culpa, a dor e a confusão que se instalou em sua cabeça ao perceber o mundo sem Tyler. Todos os seus sonhos são repensados, vontades, ambições.... Tudo fica ofuscado pela dor e então ela tem que reaprender a viver.

Mas ao mesmo tempo que é uma leitura forte, é muito fluida. Hand escreve perfeitamente e o leitor sente e observa a vida sob os olhos da menina. Os personagens são muito bem construídos, o leitor se apega a eles e quando vê se sente amigo de Lex e é como se estivesse lá para ela. Esse livro trás mais do que a menina triste e de luto, uma página atrás da outra a Lex nos mostra que a vida continua e que mesmo que você sinta que tudo está desmoronando, é com seus amigos e família que pode sempre contar.

Nem preciso comentar sobre a edição, o livro é lindo e muito caprichado. As letras são azuis, como se tivessem sido escritas a caneta e as páginas são amareladas e muito confortáveis para a leitura. Amei O Ultimo Adeus com todas as minhas forças, chorei e sorri com a Lex e sua história. É um livro que trata de um assunto delicado com a nobreza e tato necessários para emocionar e também fazer refletir. Não posso deixar de recomendar a todos!

0 comentários: