Maureen Johnson

by - quarta-feira, agosto 14, 2019



Bom dia gente!

O post de hoje é sobre uma das minhas novas autoras favoritas! Maureen Johnson é autora da série Sombras de Londres e mais recentemente da série de mistério Cordialmente Cruel. Você sabia que seu segundo livro entrou numa polêmica de censura em 2007? Vem conferir comigo!

Maureen Johnson nasceu em 16 de fevereiro na Filadélfia, filha única ela decidiu aos oito anos que seria escritora. Maureen se formou na Universidade de Delaware, depois trabalhou como gerente de uma companhia de teatro na Filadélfia, foi garçonete em um restaurante temático, secretária e bartender. Estudou dramaturgia e escrita criativa na universidade de Columbia.

Toda a polêmica com seu segundo livro, The Bermudez Triangle aconteceu quando os pais de um aluno em Oklahoma. Segundo os pais, o livro apresentava "temas homossexuais" e por isso teria que ser retirado da biblioteca da escola. Isso aconteceu em 2007 e na época a autora publicou uma nota em seu site questionando o processo que foi aberto para averiguar. No fim, o livro não foi retirado da biblioteca, mas colocado em uma área restrita da biblioteca.

Quando perguntada sobre o ocorrido, a autora relaciona à reação dos pais ao romance homossexual que o livro possui e por ter sido tratado como algo normal e positivo. Em entrevista sobre o assunto Maureen comentou sua opinião sobre a tentativa de censura que o livro sofreu.

"Essa história de "nós não queremos banir o livro, só achamos que esses são temas adultos e por isso os livros que os contém precisam de uma autorização para serem emprestados..." não faz nenhum sentido. Por que exatamente? O que é tão adulto em ser gay? Existem crianças gays, adolescentes gays.", a autora também destaca nessa entrevista que todos os acontecimentos clichês presentes em um YA acontecem com as crianças e adolescentes gays, então, porque seria errado retratar um casal homossexual? "

"Crianças gays precisam ver suas vidas refletidas nas histórias. E crianças hetero querem ler essas histórias também! Personagens gays não podem ser excluídos para um canto escuro na estante, que você precisa de um mapa e uma identidade para pegar. Fazer isso é dizer as crianças gays que há algo sujo sobre elas."

Um de seus primeiros sucessos foi "13 pequenos envelopes azuis" que foi lançado pela editora HarperCollins aqui no Brasil. Em seguida ela participou da coletânea "Deixe a Neve Cair" com John Green e também foi co-autora da série "As Crônicas de Bane" com Cassandra Clare. A autora também escreve para o The Guardian, BuzzFeed e em outros sites sobre literatura YA.

Seu livro mais recente é "The Vanishing Star", algo como a Estrela que Desaparece, o segundo volume da série "Cordialmente Cruel", que vai ter seu desfecho publicado no começo de 2020. Encontrei algumas entrevistas legais com a autora e trouxe para vocês a tradução de algumas perguntas para conhecermos melhor Maureen Johnson.





Porque você acha que YA são tão populares e têm tanto destaque ultimamente?

Jovens adultos fazem parte dos leitores mais apaixonados e ferozes que você vai conhecer. Muitos leitores adultos estão travados - eu conheço muitos adultos que só leem um tipo de livro, o que é triste. Leitores de YA normalmente são mais abertos para coisas diferentes. Eles leem profundamente, se envolvem. É só um ótimo momento para estar escrevendo. 

Porque você decidiu incorporar exemplos de negativas e positivas respostas à saude mental nos personagens do seu livro "Cordialmente Cruel"? Como você vê as representações de saúde mental na mídia sendo úteis para os adolescentes? 

Eu acho que ajuda absolutamente. Saúde mental é saúde, e saúde é sempre uma situação em discussão. Muitas, muitas pessoas têm ansiedade e depressão e outros problemas. É uma parte da vida para eles; Para mim, ansiedade tem sido um problema, e a forma que eu tenho trabalhado com ela é de aceitar que faz parte de mim. Eu faço as coisas com ela.

Esse foi o Sobre Autores de hoje! Confiram as resenhas dos livros da autora aqui. E também conheçam seus outros livros! 

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

13 comentários

  1. Oi, Vitória!
    Eu já li dois livros da autora: Deixe a Neve Cair, escrito em conjunto com o John Green, que eu não gostei muito; e O Nome da Estrela, que já achei bem mais interessante. Não pretendo dar continuidade na série pois não estou muito no clima de fantasia já faz um tempo, mas curti bastante.
    Não sabia do caso de 2007, mas achei muito hipócrita os pais e excelente a resposta dela. Precisamos cada vez mais de autores (e leitores) com mente aberta.
    Adorei o post!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2019/08/resenha-o-conto-da-aia-mulheresemfoco.html

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vitória.
    Eu já tinha lido sobre os livros da Maureen Johnson, mas ainda não tive a oportunidade de conferir a escrita dela. Tenho muita vontade de ler a série Cordialmente Cruel, já vi várias resenhas super positivas e isso me deixou bem intrigada.

    Beijos.

    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Até hoje só li um livro dela, que foi Deixe a neve cair e adorei. Adorei seu post por trazer fatos sobre a carreira dela, mas também quem a autora é e o que ela pensa sobre alguns tópicos, ridículo o livro quase ter sido censurado por pensamentos tão rasos, enfim fiquei mega curiosa para ler o livro censurado hahaha.

    beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Ainda não li um livro dela solo, mas li alguma coisa de "As crônicas de Bane" e gostei de modo geral, na verdade é a primeira vez que reparo na autora, graças a sua publicação eu conheci uma autora que em tudo para me agradar, vou procurar melhor pelo livros dela e colocar na minha lista os que me chamarem mais a atenção. Obrigada pela apresentação.

    Beijos
    http://osuficientee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Eu nem conhecia a autora mas já amo ela! Acho um absurdo querer privar qualquer pessoa da leitura, ninguém vai ser influenciado por esse tipo de obra e ela é muito necessária. Já vou dar uma vasculhada nas obras dela!

    ResponderExcluir
  6. Oi, amei poder conhecer um pouquinho dessa autora, que parece ser maravilhosa, pelo seu post! Já fiquei curiosa para ler os livros dela, gosto bastante de YAs.

    ResponderExcluir
  7. Eu ainda não conhecia a autora nem tinha ouvido falar dos livros dela, mas amei o post e ela parece tão carismática! As pessoas são tão cheias de preconceito com tudo e não enxergam que as diferenças também podem e devem ser retratadas na literatura. Fico feliz por ela não ter se deixado abater pela polêmica envolvendo o livro e que ele não tenha sido retirado da biblioteca. É provável que eu um dia leia os livros da autora.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Oi!

    Confesso que da autora eu só conheço Cordialmente Cruel, mas só de vista mesmo, nunca li nada dela. Foi incrível conhecer um pouco mais sobre a história incrível da Maureen ela parece ser uma mulher maravilhosa e cheia de carisma. O post ficou maravilhoso!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Eu não conhecia essa autora, não tinha visto nada sobre ela e seus livros até o momento. Que doido esse lance da censura, né? É meio estarrecedor. Claro que tudo tem idade pra ser lido ou não, mas tem de ver as coisas e adequar, não censurar. Fiquei curiosa pra conhecer a escrita dela, indicação anotada!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Que interessante ler sobre ela quando a uns dias atrás o governador do Rio de Janeiro tentou de todas as formas proibir as vendas de livros com temáticas LGBTQI+. Eu tenho o livro dela aqui em casa e ezta na lista para leitura. Amei essas perguntas que vc colocou sobre ela.

    É uma pena pessoas como os pais dessa criança ainda achar que as pessoas são homossexuais como se fosse uma doença que se pega. Vivemos num mundo muito estranho.
    Uma pena.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Eu gostei do conto dela em Deixe a neve cair, mas confesso que achei o ritmo de narrativa dela um pouco lento, mas talvez seja apenas nesse conto. Pretendo ler as obras de mistério dela, já tenho inclusive um deles.
    bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia a escritora, mas ela tem uma vasto caminho na literatura. Desde a censura de seu livro até as participações com outros escritores feras, como Cassandra Clare e para outras mídias, dá pra perceber que ela traz uma bagagem muito rica de experiências. Todos te a sua idade e maturidade para ler uma determinada obra e por causa disso, fiquei curioso em ler esse livro que causou tanta polêmica. Leio pouco YA, acho que por não procurá-los mesmo por causa da correria, pois curto esse estilo de leitura. Irei inserir mais livros assim na minha lista.

    ResponderExcluir