Agatha Christie

by - sábado, abril 23, 2016


Agatha Christie é conhecida como “Rainha do Crime”, ela está no Guiness como a segunda autora mais citada do mundo, pede apenas para Willian Shakespeare. Alem disso Agatha é a autora mais traduzida do mundo, mais de 103 línguas e dialetos. Isso tudo confirma que todos já ouviram falar dessa grande autora, mas será que conhecem a história da vida dela?
Agatha nasceu em Torquav, Davon, na Inglaterra, do dia 15 de setembro de 1890. Filha de um americano que passava maior parte do tempo viajando, Frederick e de Clara, uma mulher muito reservada de quem puxou boa parte de sua personalidade. O casal tinha mais dois filhos, os dois mais velhos que a escritora, apesar de Madge e Monty terem frequentado a escola normal, a mãe decidiu que a caçula deveria ser educada em casa a partir dos 8 anos. Graças a isso a escritora só foi educada em casa, com muitos tutores e professores particulares.

Durante a Primeira Guerra a autora trabalhou como enfermeira, nesse período conheceu seu marido Archibald Christie. O trabalho nos hospitais durante a guerra influenciou as obras da escritora já que muitos dos assassinatos cometidos em seus livros foram com veneno.

No dia 3 de Dezembro de 1926, seu marido lhe conta que está apaixonado por outra mulher, Nancy Neele, e que quer o divórcio. Quando Agatha volta pra casa e descobre que ele foi passar o fim de semana com a amante, ela sai de casa com apenas uma mala. No dia seguinte a polícia encontrou o carro dela perto de um lago em Newlands Corner, o carro estava com os faróis acesos, dentro havia seu casaco de pele, sua carteira, mala e uma carteira de motorista vencida. Quando o desaparecimento da autora se tornou publico foram oferecidos 100 euros para qualquer um que tivesse alguma informação sobre o paradeiro dela.


A busca pela rainha do crime contou com 15.000 voluntários, mergulhadores e aviões ( foi a primeira vez que aviões foram usados na procura de desaparecidos a Inglaterra). No livro “The World of Agatha Christie” de Martin Fido, conta sobre o desaparecimento da escritora e diz que ela deixou uma carta para sua seretária, pedindo para cancelar uma hospedagem em Yorkshire, em seu livro Fido também afirma que Agatha escreveu uma carta ao (Ex)marido lhe fazendo muitas criticas.

A escritora já estava desaparecida a onze dias quando a polícia descobriu que ela estava hospedada em um hotel em Harowgate. Agatha deu entrada no hotel sob o nome de Teresa Neele (sobrenome da amante de seu marido), dizendo ser da Cidade de Cabo, explicou que era uma mãe de luto pela morte do filho. A autora foi reconhecida no hotel por um músico que depois reivindicou a recompensa, ele disse que ao encontrá-la chamou-a de “Mrs. Christie”, nome ao qual ela respondeu, mas disse que estava sofrendo de amnésia.

Muitas teorias giram em torno desse desaparecimento, alguns dizem que não passou de um golpe de marketing para ajudar na divulgação de um de seus livros, outros defendem que ela desapareceu querendo se vingar de Archie, que poderia acabar sendo acusado de seu assassinato, finalmente há os que dizem que a autora realmente sofreu um acidente de carro e perdeu a memória.

Durante sua vida ela escreveu mais de 80 livros, muitos contos e peças de teatro, alem de alguns filmes de romance que escreveu sob o pseudônimo de Mary Wesrmacott. Muitos de seus livros foram transformados em filmes, o mais famoso é Assassinato no Expresso do Oriente de 1974. Agatha foi condecorada como Dama do Império Britânico pela Rainha Elizabeth II em 1971, e morreu cinco anos depois no dia 12 de Janeiro por causas naturais.

Espero que tenham gostado!


LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários