Duff - Kody Keplinger

by - quarta-feira, julho 13, 2016


Hello, corujinhas!!
Tudo bem?
Quem aí conhece o livro Duff? Então sabe exatamente do que eu estou falando, rsrs.
Você que não conhece essa palavra/sigla está se perguntando o que isso significa não é?
Chega mais que agora é hora de Resenha e aí você que está meio perdido vai entender tudinho! =D 
duff
“Mas nada conseguiria apagar a dor que a última palavra de sua frase me causou. Ele pode ter sido o primeiro homem a me chamar de sexy, mas também foi o primeiro a me chamar de Duff. Essa palavra me acompanhava, me perseguia e me assombrava fazia semanas. E tudo por culpa dele. Como ele podia me achar sexy e Duff ao mesmo tempo? E uma pergunta melhor ainda: por que eu me importava?” (Página 130)
Bianca vivia tranquilamente em sua vida até que tudo vira de pernas para o ar e a estabilidade que tinha em sua vida some completamente.
Primeiro, seus pais estão passando por um momento terrível no casamento, a mãe vive viajando e passa mais tempo fora do que dentro de casa e o pai sente falta da mulher e se vira como pode.
Segundo, ela tem duas amigas lindas chamadas Casey e Jessica, certo dia elas a convidam para ir a uma balada e é nesse lugar que ela já detestava que conhecerá o tenebroso apelido Duff. Como?
Bom, o garoto mais sexy safado gostoso da escola chamado Wesley a intitula de Duff, porque quer sair com Casey ou Jessica, qualquer uma e na mentalidade vazia dele para conseguir tal feito precisa bater um papo, fingir amizade com a Duff do grupo, a garota sem graça, a feia no meio das demais. Porque segundo ele se conquistar a Duff as amigas vão aprová-lo e tornará a pegação muito mais fácil.
Só que Bianca não fazia idéia do significado desse apelido xulo até que ele explica:
DUFF: Designated Ugly Fat Friend
Entenderam?
Com toda a razão ela ficará morrendo de raiva dele e passará a odiá-lo, essa simples sigla conseguiu acabar com a auto-estima dela. Enquanto isso seus pais continuam em pé de guerra e para tentar aliviar esses sentimentos e literalmente desligar a chave emocional Bianca age de maneira inesperada e vai parar nos braços do ser humano mais detestável da face da terra, Wesley.
Aí você está falando aí, COMO ASSIM? Haha.
Digamos que beijar Wesley é a única maneira que ela consegue se desligar, esquecer tudo o que está vivendo de ruim e assim ela embarca nessa rotina perigosa de sexo no meio da tarde ou noite, até que se torna um vício para Bianca, uma necessidade que poderá ir além do que ela esperava e atingir em cheio seu coração.
É como muitos dizem quem muito odeia alguém também ama demais essa mesma pessoa. Sentimentos opostos, mas interligados intrinsecamente.
Lá no Canal Borogodó Literário eu falo um pouco mais sobre essa obra, é só acessarem o vídeo abaixo:
Até breve.
Bjs.
Att,
BlogCorujaPaty

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários