Primeiras Impressões: O Nome do Sonho - M. Deméter

by - domingo, julho 03, 2016


Olá Corujinhas! O Post de hoje é mais um Primeiras Impressões, onde eu recebo poucas páginas e fico sofrendo depois sem saber o que acontece. O Nome do Sonho da M. Deméter será publicado pela editora Garcia.Antes de qualquer outra coisa sobre esse livro eu preciso falar sobre a capa.

Eu me apaixonei perdidamente pela capa no momento em que a vi, é extremamente bonita não é?


“A vida pode ser como nos sonhos, basta acreditar.” O que você faria se descobrisse que toda a sua realidade não passa de uma fantasia e tudo se baseasse na existência de uma única pessoa? Pode parecer ilusão, mas essa é a realidade de O Nome do Sonho. Anne já se acostumou com ela, mas Vivian não a aceita com tanta facilidade. Em um mundo onde todos os sonhos são possíveis, talvez o amor possa transformar os conceitos de realidade e ficção, mas nunca sem sacrifícios.

Recebi apenas o prólogo e os dois primeiros capítulos e confesso que ao chegar ao fim das páginas já estava totalmente ambientada no enredo e querendo muito conhecer melhor os personagens. Como li sem antes ler a sinopse (porque é mania minha cair de paraquedas nas histórias) me perdi um pouco com o prólogo, não consegui entender bem o que estava acontecendo e me vi muito ansiosa para uma explicação.
“Os passos a levaram até a margem, onde a grama dava lugar a areia e já não incomodava. Talvez odiasse os contrates só porque no fim era também um deles, desde os fios de cabelo ruivo até os olhos verdes e a pele branquíssima, que apesar de combinarem para ela sempre seriam contrastantes.” – pág 9
Vivian, ruiva e linda quer ser escritora mas já praticamente desistiu do sonho. Felipe sabe seu próprio nome, sabe onde está, mas não se lembra de onde veio e como chegou onde está.
Eu gostei MUITO da escrita da autora. Ela é leve e rápida, mas ao mesmo tempo descritiva na medida certa. Não tive dificuldades para imaginar os locais nem me apegar as personagens. Espero em breve ler o livro inteiro pois já me apeguei a Vivian e Felipe, quero muito conhecer o desenrolar dessa história.
“Os livros a disseram; Os seres humanos me assombram. E ela acreditava, afinal todos precisam acreditar em alguma coisa. Ela só trocava de crenças como trocava de livros, deixando que, vez ou outra, algumas delas se acumulassem.”

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários