Capas Re-Imaginadas: Terra Morta - Tiago Toy

domingo, outubro 02, 2016 , , , , 1 Comentários


Nós temos aqui no blog uma categoria muito interessante sobre as diversas capas que um livro pode receber por diversos motivos, como edições especieis ou lançamentos em outros idiomas/países, o CARDM. 
Mas agora, estou iniciando aqui no Blog uma categoria semelhante…
Não sei quanto a vocês mas eu sempre gostei de imaginar capas diferentes para livros, posters diferentes para filmes e coisas desse tipo. E recentemente, resolvi experimentar parar de imaginar e realmente tentar fazer algo…

Resolvi iniciar com os últimos livros que li, já que as ideias estavam mais frescas…
No caso, os escolhidos foram os dois principais livros da série “Terra Morta”, de autoria do escritor brasileiro Tiago Toy.

Capa Original

"Em 'Terra Morta: Fuga', o leitor acompanhará uma saga de sobrevivência ao terrível mal que assolou o interior de São Paulo e agora se dirige à capital.
Tiago é um rapaz introspectivo que sempre sonhou em viver na megalópole de São Paulo e buscar novos desafios. Só não imaginava que sua chance chegaria da pior maneira possível. Jaboticabal, sua cidade natal, é o cenário de um terrível apocalipse zumbi, uma tragédia que parece saída de um videogame ou filme de terror.
De repente, o jovem acostumado a treinos de parkour e muito trabalho precisa lutar para sobreviver. Nenhum local é seguro, ninguém mais é confiável, água e comida não são mais garantidas no dia a dia. Mesmo que a mente custe a acreditar, não há tempo para duvidar da realidade. A única opção é fugir.
A cada pessoa que Tiago encontra, uma surpresa. Aliado ou inimigo? Nunca uma certeza. Tiago e seus companheiros deverão enfrentar o passado e seus medos, e em meio a um mar de zumbis canibais, descobrirão que o maior inimigo ainda são os humanos. Descubra a origem da infecção enquanto corre sem parar, uma aventura dramática que é sucesso na internet e agora se torna uma série de livros. Pegue apenas o necessário e corra sem olhar para trás."

Eu já estava querendo ler os livros a algum tempo, mas faltavam oportunidades; até no mês passado, onde finalmente comecei a série. Basicamente, trata-se de um apocalipse zumbi ocorrendo no Brasil. Acompanhamos as aventuras de Tiago (sim, o mesmo nome do autor), um jovem rapaz um pouco “ranzinza” que esta constantemente em fuga das criaturas canibais. Tudo isso tendo a região do interior de São Paulo como pano de fundo. A história vai se tornando bem maior, com mais personagens, situações e cenários ao longo da trama. (Não vou me alongar muito, talvez pinte uma resenha no blog, caso seja do interesse dos leitores)

Agora, vou explicar exatamente o conceito dessa nova categoria. De forma simples e direta, trata-se de recriações de capas de livros. Dessa maneira, podemos explorar a criatividade e até mesmo pontos de vistas diferentes das tramas dos livros que tanto gostamos…

Então, la vai as duas primeiras…
Recriações das capas dos livros “Terra Morta: Fuga” (primeiro da saga) e “Terra Morta: Infecção” (segundo livro).

(Vale ressaltar que não estou desmerecendo as capas originais do livro. Como já foi citado, isso é apenas uma experiencia, um trabalho feito por fan's)



Capa Origi





A esquerda estão as capas originais, e a direita as que eu criei....
Algo que eu achei interessante nas recriações que fiz, é que peguei os mesmos pontos das capas originais, porém, com pontos de vistas e estilos artísticos diferentes. Apesar de gostar dos resultados, pelo que percebi, as capas originais têm um teor “comercial” maior do que as recriadas. As recriadas puxam para o lado mais artístico da coisa…

O trabalho em cima das recriações foi completo. Novas fontes, posicionamentos, imagens de fundo… Mas como disse, foram usadas imagens dos mesmos pontos das capas originais, com ângulos diferentes e um pouco de edição, as coisas mudaram bastante. E então, o que acharam?

Um comentário:

  1. Olá, Thulio.

    Gostei bastante das suas versões das capas dos meus livros. Ficaram mesmo muito boas.

    Para a capa (original) do primeiro, a foto foi tirada por mim, em uma igreja em minha cidade de nascimento, Jaboticabal (a mesma do livro). Para o segundo, meu editor que se encarregou da fotografia, e também da modificação artística de ambas.

    Fico contente também que tenha gostado das leituras. Quando rolar resenha (se rolar ficarei muito mais contente), me dá um toque e eu compartilho.

    Abração!

    ResponderExcluir