Ligeiramente Maliciosos - Mary Balogh

by - sexta-feira, junho 23, 2017


Bom dia, corujinhas!

No começo do mês, durante nosso especial 12 Dias de Romance, eu resenhei o primeiro livro da série Os Bedwyns, Ligeiramente Casados - clique aqui para ver a resenha. Hoje, a resenha é de sua continuação: Ligeiramente Maliciosos!



Sinopse: "Após sofrer um acidente com a diligência em que viajava, Judith Law fica presa à beira da estrada no que parece ser o pior dia de sua vida. No entanto, sua sorte muda quando é resgatada por Ralf Bedard, um atraente cavaleiro de sorriso zombeteiro que se prontifica a levá-la até a estalagem mais próxima.
Filha de um rigoroso pastor, Judith vê no convite do Sr. Bedard a chance de experimentar uma aventura e se apresenta como Claire Campbell, uma atriz independente e confiante, a caminho de York para interpretar um novo papel. A atração entre o casal é instantânea e, num jogo de sedução e mentiras, a jovem dama se entrega a uma tórrida e inesquecível noite de amor.
Judith só não desconfia de que não é a única a usar uma identidade falsa. Ralf Bedard é ninguém menos do que lorde Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que partia para Grandmaison Park a fim de cortejar sua futura noiva: a Srta. Julianne Effingham, prima de Judith.
Quando os dois se reencontram e as máscaras caem, eles precisam tomar uma decisão: seguir com seus papéis de acordo com o que todos consideram socialmente aceitável ou se entregar a uma paixão avassaladora?"



Se o primeiro livro foi lido em um dia, esse foi lido em uma noite (para ser especifica, entre 2 e 7 da madrugada). Eu cometi a besteira de pensar "vou ler só o primeiro capitulo antes de dormir", mas não me aguentei e acabei virando a noite lendo!

Se seu irmão se viu obrigada a um casamento de conveniência, a situação de Rannulf não poderia ser mais diferente: ele conheceu uma moça deslumbrante que dizia ser atriz, e que agia de maneira muito sedutora, e decidiu passar algum tempo conhecendo a melhor. Mas, apesar de ter talento de sobra, Judith não é atriz: é a filha de um pastor extremamente conservador, que não tem mais condições de sustentar a familia por causa dos gastos extravagantes de seu filho mais novo.


Ela foi enviada para a casa da tia para ser a "parente pobre". Praticamente uma serva não paga, sujeita a todo tipo de humilhação da cruel tia, que se ressente da beleza exótica da menina. Ela sabe que não tem chances de se casar, e então decide uma vez na vida fazer o que quer: interpretar um papel, se sentir bela, e descobrir como é estar com um homem.




Claro que ela não esperava que ele fosse bater a porta de seus tios, com ordens diretas de sua avó para cortejar a insuportável prima de Judith. Quando ele descobre quem é, fica horrorizado: ele jamais teria encostado nela se soubesse que ela era uma moça de família, e não uma atriz libertina. Ele tenta fazer a coisa certa e pede a em casamento, mas de uma maneira bem Sr. Darcy, e ela, como Elizabeth, o recusa. 

E eles poderiam seguir em frente, se não estivessem constantemente um na presença do outro, e Judith não fosse uma donzela que com muita frequência precisa ser resgatada (apesar de, na maioria das vezes, ela insistir que não precisava de ajuda). 


Como já mencionei antes, a historia é muito envolvente. Depois que você começa o livro e mergulha no mundo dos excêntricos Bedwyns, você só sai após terminara a última página. A leitura acaba sendo bem rápida, pelo fato de ser tão empolgante.




A cada livro que leio, me apego um pouco mais aos Bedwyns e aos amores arrebatadores que entram como que "do nada" em suas vidas. O próximo livro, Ligeiramente Escandalosos, é sobre Freyja, a mais velha das duas meninas da família. E podem ter certeza que em breve essa resenha estará aqui no blog também.

Ficha do Livro:



  • Autora: Mary Balogh
  • Páginas: 288
  • Lançamento: 2015
  • Editora: Arqueiro

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários