Conheça: Instituto Pegaí

by - sexta-feira, janeiro 19, 2018



Bom dia gente!

Ano passado conheci, por meio de um evento, um projeto incrível: o Pegaí. - Leitura Grátis. Sempre que dou de cara com esse tipo de projeto, fico super animada e quero conhecer mais, por isso, vem comigo entender sobre o que se trata o projeto e como você pode ajudar!





O projeto foi criado em 2013 pelo professor Idomar em Ponta Grossa. Trata-se de uma iniciativa sem fins lucrativos que tem como principal lema "Aproximar livros sem leitores de leitores sem livros". Com esse pensamento incrível, o professor universitário Idomar se reuniu com outras pessoas apaixonadas por leitura e criaram esse projeto.

Mas do que se trata? O Pegaí recebe doações de livros, esses são então catalogados e carimbados por voluntários do projeto. Depois de todos os livros estarem cadastrados, eles são disponibilizados em diversas estantes pela cidade, onde qualquer pessoa pode emprestar um livro. 

Ninguém precisa fazer cadastro nem comprovar nada, basta ir a uma estante, escolher um livro e iniciar a leitura. É super importante devolver esses livros, e por isso existem diversos pontos de coleta lá em Ponta Grossa para que os livros possam voltar para as estantes. 

As doações de livros podem ser feitas por qualquer pessoa em qualquer lugar, é só encontrar um ponto de coleta, existem pontos por todo o estado do Paraná! O projeto só pega livros de literatura, de qualquer gênero. Com a ajuda de 70 voluntários e 45 empresas o projeto se mantém. 


Edição Especial do Pequeno Príncipe.

Recentemente, o Pegaí foi cadastrado no Programa Nota Paraná, dessa forma pode receber doações por meio do cupom fiscal dos paranaenses. Com essas doações e também com a ajuda de algumas empresas locais, o instituto Pegaí lançou uma edição própria de "O Pequeno Príncipe" e pretende continuar lançando edições de livros clássicos para disponibilizar nas estantes. 

Também no fim do ano passado, o instituto lançou um cordel para ajudar na divulgação desse trabalho. O cordel foi produzido por presidiários na Cadeia de Ponta Grossa, como parte de um projeto de leitura e restauração de livros que acontece lá.

O Cordel é uma gracinha e conta um pouco da história do projeto. Foi feito com carimbos na penitenciária estadual de Ponta Grossa e conta com o texto do escritor Josué Limeira e com os desenhos de William Starke.

Bom, eu admiro demais o trabalho dessas pessoas e convido vocês a conhecer e quem sabe, ajudar também. Se você é do Paraná, é super fácil ajudar, existem pontos de coleta no Aeroporto Afonso Pena e também em eventos na capital. 


Você pode conhecer mais sobre o projeto no site: 

E também nas redes sociais!

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários