Editora Cosac Naify: Alice no País das Maravilhas

by - sexta-feira, março 09, 2018



Passamos boa parte da vida dizendo para não comprar livros só pela capa. No entanto, não dá para fazer isso com os livros da editora Cosac Naify. Que juntaram clássicos  maravilhosos com um design gráfico feito por artistas, que deram aos livros originalidade. 

Olá, caríssimas corujas!

Para eu começar a falar sobre o livro que tenho da Cosac Naify tenho que começar a falar sobre o início dessa editora que deixou sua marca no meio literário. 

Charles Cosac junto com seu cunhado Michael Naify foram os donos da editora que começou em 1997, no entanto logo após Cosac ter se mudado para São Paulo no ano anterior, ele já havia dado início aos trabalhos da editora. Tendo como  estreia o volume Barroco de Lírios, de Tunga. Depois publicaram outros gêneros de livros variando dos de ficção até a não ficção.




O principal desejo da Cosac Naify era por livros de qualidade no quais imagens e palavras se mesclavam. O que acabava dando os livros singularidade e verdadeiras obras de artes. 

Quase perto de completar 20 anos da editora em funcionamento Charles Cosac anuncia que eles fechariam as portas. Não só por causa dos leitores, mas também pelo fato da editora que estava tomando outros rumos e assim desmotivando a continuação. Optando assim pelo encerrar o empreendimento.


No acervo foram lançados mais de 1000 livros que são verdadeiras obras de artes. E essa edição de Alice no País das Maravilhas, no qual eu possuo e vou mostrar um pouquinho para vocês, não fica atrás. 


Sobre essa edição:

Autor: Lewis Carroll
Tradução: Nicolau Sevcenko
Ilustração: Luiz Zerbini

Editora: Cosac Naify
Ano: 2010
Páginas: 165
Papel: Couché fosco 150g/m²
Impressão: Ipsis
Tiragem: 7000
Fonte: PMN Caecilia e Política


Por mais tempo que possa se passar sempre vai ser um livro muito incrível de ser lido. No momento que eu comprei esse livro percebi que adquiria um clássico e uma obra de arte. São entorno de 35 ilustrações de pura criatividade  feitas pelo Luiz Zerbini que é de tirar o chapéu, no qual  juntou em cada imagem o abstrato, o real e o desenho mesclando tudo maquetes  tirando aquela imagem aquarela no tom mais infanto-juvenil, buscando um público mais velho. 





As imagens já começam a levar rapidamente a esse país logo na capa, seguindo com as folhas de guarda e assim sucessivamente. Levando a imaginação a aquele mundo tão distinto que Alice acaba por descobrir. O livro tem com referência as cartas de baralho em quase tudo que variam de imagens e até mesmo o corte do livro lembrando o recorte de uma carta deixa-o inigualável. Luz e sombra também é presente no livro deixando mais idealização da cena. 


O posfácio é muito rico, contando com informações do autor, do tradutor, do ilustrador, uma bibliografia e até a foto da Alice que inspirou Carroll.

Confiram mais algumas fotos dessa linda edição!






Quando houve os 150 anos de Alice no País das Maravilhas a Cosac Naify lançou um box - que é incrivelmente magnífico de tão lindo (suspiro)- de comemoração. Que conta com o livro Alice Através do Espelho com a ilustração da artista Rosângela Rennó.

Bom por hoje é só. Até a próxima, Corujas! 

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários