Entrevista - Nicolas Catalano

by - domingo, julho 03, 2016


Bom Dia Corujinhas!!! A Entrevista de hoje é com o autor Nicolas Catalano, escritor da distopia Espelho dos Olhos. Confiram essa entrevista muito interessante, obrigada ao autor por conversar com a gente e deixo aqui um aviso para vocês… Fiquem ligados nesse autor porque logo logo teremos sorteios com ele!!

Vivi – Sei que é uma pergunta bem clichê, mas você teve alguma inspiração para a criação de seus personagens? Eles são inspirados em pessoas reais? Tem algum personagem que se assemelha muito a você?
Nicolas – Sim, sim! Tive diversos tipos de inspirações. A música, principalmente. Ela foi fundamental para cada etapa de criação! Assim como as pessoas que eu convivo (e já convivi). Aliás, acredito que elas tiveram uma grande influência nas criações dos personagens do livro.
Tem! Apesar de eu crer que cada personagem tem um pouco do Nicolas, a personagem que mais assemelha-se a mim é: a própria Evangellyne Allins, a narradora da história. (Ela é o meu; o seu Espelho dos Olhos). Ela tem uma visão pura. Contudo, tenho aquela sensação dentro de mim que… consegui me sincronizar com Evangellyne de uma maneira incrível. Apesar de que, claro, quando a Eva Banshester surgiu em certa parte do livro, deu devido trabalho por ser uma personagem onde tudo era muito ‘neutro’ e continha uma ‘energia instável’, confesso.
Vivi – Você consegue escolher sua personagem favorita no seu livro? Porque ela é a que mais gosta?
Nicolas – Nossa, pergunta difícil! Haha! Mas, sim. Eu consigo!
A minha personagem favorita do livro é uma mulher de cabelos enormes chamada “Haspherity Cyani”; ela é a pessoa mais caduca do livro. Por esbanjar extrema alegria e animação fora do comum, a personagem é alguém que os outros consideram “louco”. Porém, Haspherity demonstra ser tremenda inspiração para vida! Para começar, ela não tem vergonha de ser quem é. Mesmo com todas opinões negativas sob a sua pessoa, a sua energia é tão lá em cima, que está sempre feliz e nada a aborrece! É como se ela tivesse o estado infinito da felicidade. (Apesar dos apesares…)
Aliás, ‘escrever a personagem’ foi algo muito natural. E eu me sentia bem com a energia que ela transmitia à escrita.
Vivi – Sei que é uma pergunta muito difícil, mas preciso faze-la, qual seu livro, ou livros, favoritos? Tem uma personagem favorita também?
Nicolas – Tenho vários! Vou citar alguns livros e os personagens juntos (dá para perceber que tenho PAIXÃO por livros que viram filmes):
  • Ponte para Terabítia – Leslie Burke
  • Harry Potter – Luna Lovegood
  • Jogos Vorazes – Effie Trinket 
  • Percy Jackson: A saga – Percy Jackson
  • Maze Runner –  Teresa Agnes
  • Gregor: O Guerreiro da Superfície – Gregor
  • Legend (trilogia) – June
  • Divergente – Tris
Vivi – Enquanto você escrevia, você mostrou seus progressos para alguém? Pediu opinião e conselhos? Ou só mostrou aos olhos do público depois que considerou pronto?
Nicolas – Sim! Eu mostrava quase toda semana para a minha irmã. Ela sempre lia e desenhava artes para me inspirar. Isso foi essencial para o meu progresso. Além disso, comentava muito sobre a história com meu irmão e alguns amigos. Também salvava os primeiros capítulos em PDF. Eles viviam comentando algum ‘ponto da história’ que também gerava inspiração.
Vivi – Em relação a escrita do livro, você é perfeccionista? Como soube que estava pronto, que não tinha mais nenhum detalhe a ajeitar?
Nicolas – Sou. Extremamente. Na verdade, o livro demorou 3 a 4 anos para ser escrito. Eu ficava paranóico com cada parte, pois queria alcançar o ponto máximo; conseguir transmitir o que realmente cada parte queria dizer. Aliás, eu rescrevi Espelho dos Olhos inúmeras vezes… O 1o capítulo foi o que eu mais mexi! Eu soube o que o livro estava pronto quando consegui captar Evangellyne Allins 100%. Quando senti que o “natural” chegou, eu consegui sentir que estava pronto.
Vivi – Escrever sempre foi algo importante para você? Ou só surgiu depois que estava com a ideia do livro na cabeça?
Nicolas – Sempre gostei de me expressar. Então, acredito que aconteceu uma junção dos dois. Mas só consegui entender o que realmente estava acontecendo comigo, quando coloquei a história no papel. Daí consegui enxergar a verdadeira intensidade que um dia poderia se tornar “Espelho dos Olhos”.
Vivi – Bate e volta, essas são perguntinhas só de curiosidades, para conhecermos um pouquinho mais de você. Qual o livro que você leu que todo mundo gosta, mas você não suporta?
O Pequeno Principe…
Qual escritor que você nunca leria?
Na verdade, acredito que todos autores têm algo para transmitir. Então, acredito que não sei responder essa pergunta:/.
Tem alguma personagem que você gostaria de não ter conhecido? 
  • Com certeza, teve. Só estou tentando lembrar… Ah! Eu detestei conhecer o “Presidente Snow” de Jogos Vorazes (antes, eu estava tentando lembrar de algum personagem que foi totalmente ‘inútil’ para o desenrolar da história). Ele é uma pessoa totalmente inconsequente e egocêntrica. Nossa… Deixa eu parar de falar dele, vai!
Qual a personagem que você ama de paixão?
A Luna Lovegood, de “Harry Potter”. Ela é simplesmente incrível!
Que livro que te fez chorar muito? 
A Esperança, o terceiro livro de Jogos Vorazes. Nem preciso dizer o porquê… Rs!
Qual o melhor cenário para ler?
Um quarto silencioso, limpo e perfumado.
Lugar favorito?
Cinema.
Viagem dos sonhos?
Disney.
Por hoje é isso! Se quiserem saber mais sobre ele é só dar uma olhada no site dele,nicolascatalano.com.

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários