Espelho dos Olhos - Nicolas Catalano

by - domingo, julho 03, 2016


Escritor: Nicolas Catalano
Páginas: 463
Editora: Novo Século – Talentos da Literatura Brasileira
Lançamento: 2015
~ exemplar cedido em parceria com o autor
Quando recebi o email do Nicolas e li a sinopse de Espelho dos Olhos eu vi potencial na história. Uma distopia baseada na cor dos olhos? Onde a heroína tem que se submeter a uma escola tirana e lutar pela vida de seu pai? Interessante não? E ai o segundo pensamento foi, “mas mais uma distopia?”, apesar de amar muito o gênero as vezes tenho a impressão de que a receita de sucesso de Jogos Vorazes seguida por Divergente e tantas outras já ficou repetitiva e que não há mais o que criar. Bom, eu estava mais uma vez completamente errada, existe sim o que criar e como surpreender em distopias e Nicholas fez isso muito bem.

51Evangellyne vive em um mundo futurista dividido entre pessoas com Classes de Talento e pessoas Sem Classe. Tá, calma, eu já explico bonitinho. Muito antes do tempo dela, um cientista (maluco) fez experiências por muitos anos tentando encontrar uma forma de evoluir a raça humana, até que um dia ele, ao tentar nas suas filhas, chegou ao resultado que esperava. Elas agora possuíam habilidades sobre humanas e a única coisa que as diferenciava era a cor dos olhos. Esse mesmo cientista então criou um sistema inteiro de governo baseado na cor dos olhos e nas habilidades que cada cor a presentava. Os que não tinham habilidades especiais e possuíam olhos pretos são denominados de “Zero Classes” e todos os com habilidades pertencem a uma classe de talento.
Bom, depois de muitos anos da morte desse cientista e de uma guerra é nessa realidade que Evangelyne vive. Nascida com olhos verdes em uma ilha muito pobre ela é da classe de talento chamada Glorificadora, 3mas nunca desenvolveu nenhuma habilidade pertencente a sua classe de talento, por isso não tem a mínima ambição de frequentar a Escola Talental, onde todos os que podem pagar e têm olhos coloridos estudam e aprendem dominar suas habilidades. Claro que tudo isso muda repentinamente quando a habilidade da sua classe de talento se manifesta e ela se vê chantageada por um homem muito perigoso que tem o pai de Evangelyne como refém.
No começo eu tive dificuldade em me inserir na2 realidade da protagonista e muitas vezes em entender suas reações que as vezes pareciam deslocadas e exageradas, mas no decorrer do livro Nicolas constrói uma civilização incrível e um ambiente impressionante.Senti que os personagens, apresar de a primeira vista superficiais, ficavam cada vez mais reais e eu fui me apegando a eles pouco a pouco. Confesso que me surpreendi e me encantei com todo o sistema criado pelo autor, o governo e o funcionamento das classes e da elite são complexos, de forma que poderiam facilmente ser reais mesmo em suas injustiças.
Mas posso esperar para o segundo livro “Espelho de Sangue” e recomendo o primeiro para todos que gostam do gênero, já que é um livro em que é perceptível o talento que o autor tem com as palavras e uma história cativante.

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários