Lido e Relido: Um Dia - David Nicholls

domingo, julho 03, 2016 , , , 0 Comentários

14
Sempre tem um livro né? Que você pode ler e reler quantas vezes puder e mesmo assim não enjoa nunca. Aquele livro que você usa para dar exemplos e cita toda hora né? Bom, é pra isso que o novo especial do blog existe, para falarmos desses livros que amamos muito! O “Lido e Relido” é o novo especial do corujas e esse é o primeiro post, se gostarem eu continuo com o projeto.

[Pode conter spoilers]
Vou falar sobre meu livro “Lido e Relido” que eu mais reli de todos que tenho, e esse é “Um dia” do David Nicholls. Eu achei o livro a primeira vez em uma biblioteca pública que eu ia sempre e bom, li nas férias em uma velocidade extremamente lenta para meus padrões, eu não queria que acabasse.
Emma, ou Em para os amigos, é uma garota normal até, cheia de sonhos, meio romântica, insegura e com uma paixonite por um dos caras mais bonitos da turma.
Era bonita, mas parecia constrangida por isso. O cabelo tingido de ruivo era mal cortado quase de propósito, […] A pele pálida e com acne indicava muito tempo passado em bibliotecas ou tomando cerveja em bares, e os óculos faziam com que parecesse uma coruja afetada. […] Sem batom, os lábios cor de morango estavam sempre apertados, mesmo quando sorriam, como se ela não quisesse mostrar os dentes, um pouco grandes para a boca, os da frente meio lascados, tudo isso dando a impressão de estar sempre escondendo alguma coisa, uma risada, uma observação inteligente ou uma piada secreta fantástica. – Dexter observando Em dormir, página 23
Dexter, ou Dex, é o popular, pretensioso, sem muitos sonhos, seguro de si, sustentado pelos pais e que na festa de formatura não consegue tirar os olhos de uma garota de óculos grandes.
Lá estava ela, depois de quatro anos vagando em um deserto romântico, finalmente na cama com alguém de quem gostava, de quem gostara desde que o tinha visto pela primeira vez numa festa em 1984, e que em poucas horas estaria indo embora. […] Dexter Maythew. Na verdade desconfiava que ele nem fosse assim tão brilhante, que sabe até um pouco cheio de si, mas era popular. Engraçado e – não havia como negar – muito atraente. – página 19
Essa passagem é uma das mais importantes para mim:
Nada era neutro, tudo afirmava um ponto de vista. O quarto era um manifesto, […] – página 18
É como se ele dissesse que a personalidade dela está expressada no recinto todo, é uma coisa que internalizei bastante, as paredes do meu quarto são todas decoradas com coisas que penso, frases que gosto e momentos que eu vivi, exatamente para que ao ficar no meu quarto eu meio que me sinta dentro de mim e que todos os que entrem possam ter uma ideia do que eu penso.
O que eu realmente mais amo nesse livro é como a vida leva os dois pelos caminhos mais inesperados e totalmente contra o que eles esperavam para a vida deles. Em queria “Mudar o mundo ao seu redor”, Dex queria “Ser famoso” e durante o livro fica claro que seguir seus sonhos é uma coisa extremamente complicada e que com o tempo seus sonhos e ideais mudam completamente dependendo do que você vive.
Por que Emma não está com ele esta noite? Existem tantas coisas que gostaria de perguntar, como por que os dois nunca ficaram juntos, eles ficariam tão bem juntos, uma equipe, um casal, Dex e Em, Em e Dex, todo mundo diz isso. Então é tomado por aquele súbito impulso amoroso que sente às vezes por Emma e resolve pegar um táxi até Earls Court para dizer o quanto ela é maravilhosa, o quanto a ama, mesmo, e o quanto ela é sensual e não sabe disso; e, por que não, transar simplesmente, só para ver o que acontece, e se nada daquilo funcionar, mesmo se ficarem apenas conversando, ao menos vai ser melhor do que passar o resto da noite sozinho. Seja como for, ele não pode ficar sozinho… – página 115
Bom, eu estava até tentando evitar, mas não tem como eu não falar no romance dos dois. Em e Dex constroem uma amizade por muitos anos e mesmo separados eles acompanharam a vida um do outro e estiveram próximos mesmo quando seus universos eram diferentes demais. Mas mesmo assim aquele sentimento fica escondido e guardado o tempo todo, os dois tentam esconder e evitar mas está lá, eles se amam e esse amor sobrevive aos vinte anos que vivem separados.
~ ok, esse post está sentimental demais, desculpem.
Esse livro me trás uma esperança que persiste a quase qualquer coisa, que as coisas vão ficar bem no final. Sempre que algo acontece comigo, algo que parece me tirar dos trilhos eu releio esse livro. É só que eu realmente acredito que é pra isso que os livros estão ai, para nos oferecer conforto e força para qualquer situação, e muitas vezes é esse livro que me ajuda.
Ah, tem um filme né? Bom, eu nunca consegui juntar coragem para assistí-lo, tenho todas as personagens tão bem construídas na minha cabeça que tenho realmente medo de assistir o filme e acabar substituindo-as pelos atores do filme. Mas se vocês tiverem vontade de assistir o filme aqui vai o trailer:
Bom, acho que é isso corujinhas.
Espero que tenham gostado, querem que eu continue com o projeto?

0 comentários: