Leisa Rayven

by - domingo, outubro 16, 2016


O romance Meu Romeu tomou as livrarias e o gosto dos leitores. Comprei a pouco tempo os dois primeiros livros da autora e estou super curiosa com a história. Mas além de conhecer a história que tal conhecer a criadora? Vem conferir um pouco mais sobre a Leisa Rayven!
Leisa sempre gostou de escrever. Mas desde pequena queria ser atriz, mas na escola de drama ela acabou começando a escrever peças de teatro. Trabalhou com os roteiros muito tempo mas ela mesma diz que eram péssimas peças! Mesmo que Leisa não concorde, os espetáculos que escreveu foram montados e fizeram turnê na Austrália. Meu Romeu é o primeiro livro de ficção de Rayven, foi publicado em 2014 e se tornou um bestseller em vários países.

Para ajudar vocês a conhecerem um pouco mais essa autora, traduzi alguns trechos de entrevistas da Leisa falando sobre próximos livros e inspiração.  

O que te dá ideia para escrever os livros?

Eu normalmente pego a inspiração de coisas que eu vejo todos os dias. Pessoas, lugares, situações... Qual quer coisa pode me inspirar e me fazer abrir meu notebook e anotar as ideias de enredo. Por exemplo, um dia vi um homem empurrando um carinho de bebê vazio na rua, e imediatamente pensei em um romance contemporâneo a partir dessa imagem. Se tornou uma história chamada Phoenix, que é um dos livros que pretendo terminar em breve.

No que você está trabalhando atualmente?

Hoje estou no meio do meu quarto livro, um livro único chamado Estrelas, Um Céu Diferente. Conta a história de Ella King, a mundialmente famosa violinista que está cansada da pressão e perfeccionismo vindos do seu pai e então abandona um de seus grandes concertos, com ingressos esgotados, e foge para a Europa. Depois de mudar sua aparência e conseguir uma nova identidade, ela entra em um ônibus que vai percorrer as cidades mais românticas do mundo. Cheio de personagens intrigantes, como o Roman Oliver, um escritor misterioso que vira seu mundo de cabeça para baixo. Juntos eles vão descobrir que às vezes, se perder é a melhor forma de se achar.

Qual a primeira vez que se lembra de querer ser escritora?

Desde pequena, eu sempre amei escrever, mas não considerei fazer isso seriamente até cinco anos atrás. Eu tenho sido uma atriz profissional a maior parte da minha vida, e mesmo que eu tenha escrito alguns roteiros que foram montados profissionalmente, eu sempre pensei que escrever ficção fosse algo maior que eu. Comecei a escrever meu primeiro livro quando morava em Roma. Meu marido estava trabalhando na Casa de Ópera na época, e já que meu italiano é péssimo, acabei parrando muito tempo lendo. E foi ai que a vontade de escrever apareceu. Nos seis meses que morei lá, eu comecei três livros. (E infelizmente, ainda não terminei nenhum, porque honestamente, eles eram meio ruins). Mas essa foi a experiência que ascendeu minha paixão por escrever ficção, e eu tenho feito isso desde então.

Depois do CARDM que postamos semana passada já estava muito ansiosa para essa leitura e fico cada vez mais! Espero que tenham gostado de conhecer um pouco dessa autora.

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

0 comentários