O Fim do Mundo É Aqui - Amy Zhang

by - sexta-feira, junho 15, 2018



"Jenie declarou um apocalipse. Ela declarou um apocalipse e disse que eu podia escolher a música."

Oi gentee!

Como vocês já sabem, sou uma grande fã dos livros da Amy Zhang. Seu livro "Quando Tudo Faz Sentido" é um dos meu favoritos da vida, então o lançamento de "O Fim do Mundo É Aqui" me deixou extremamente contente e muito curiosa também.



Sobre o Livro:


Autora: Amy Zhang


Número de Páginas: 272
Lançamento: 2018
Editora: Rocco Jovens Leitores
Skoob.
Adquira o livro!

Eu comprei o livro em inglês, porque estava sem previsões sobre o lançamento em português, mas finalmente a Rocco trouxe para a gente esse novo lançamento da autora. A capa se manteve a mesma, assim como no livro anterior, e o título também. Bom, vamos falar do livro então.

A história gira entorno de Micah e Janie, melhores amigos de uma vida inteira. Quando acorda em um hospital, confuso e sem saber o que está acontecendo, Micah não sabe onde Jenie está, e precisa buscar nas suas memórias entender o que aconteceu com sua melhor amiga.

"Tudo tem um fim. Isso é óbvio. É a parte fácil. É no que acredito: no inevitável, na catástrofe, no apocalipse. O mais difícil é tentar identificar quando tudo começou a desmoronar."

Contada, na maior parte do tempo, pelo ponto de vista de Micah, Janie não se apresenta como uma boa amiga. Ela pediu para seu melhor amigo, para fingirem que não se conhecem na escola, ela faz ele faltar aula todas as quintas feiras para passar um tempo com ela. 



 

Confesso que fiquei um pouco irritada durante a leitura com a postura de Janie Vivian, mas conforme conhecia mais sobre ela e sobre o que os dois tinham vivido, comecei a gostar um pouco mais da personagem. Janie é uma garota feita de metáforas, sempre trabalhando em uma nova ideia, construindo um significado para as coisas.

E Micah vai na onda dela, se encanta com seu jeito e com a facilidade que os dois tem de conversar. Amigos de uma vida inteira. Ele significa "mais do que qualquer coisa" para ela, que é "mais do que tudo" para ele.

"Micah vive como uma desculpa. Ele cora quando respira, porque está tirando o ar de outra pessoa. É como se tudo o que Micah quisesse fosse desaparecer, e ele pensa que se for quieto o suficiente, se manter seus olhos no chão, quase não respirar e andar calmamente, as pessoas vão esquecer que ele existe."

Mas quando acorda naquele hospital, sem nenhuma lembrança das últimas semanas, Micah percebe que talvez não conhecesse Jenie tão bem quanto pensava. Ele revive alguns momentos dolorosos, responde perguntas confusas da polícia e pergunta a todas as pessoas, onde está Jenie? 

Porém nenhuma resposta é conclusiva. Micah vive seu apocalipse naquele turbilhão de lembranças. E é apaixonante viajar com ele pelas últimas semanas que ele não se lembra.

Amy conta essa história em dois momentos, antes e depois da noite do incêndio, antes e depois da existência se tornar pesada demais para Jenie. Eu amo esse jeito de contar histórias da autora, em alguns momentos temos acesso à páginas do diário de Jenie e é extremamente emocionante conhecer melhor como funciona a cabeça dela.



Eu sou um pouco suspeita pra falar sobre a escrita da Amy Zhang, mas seus personagens são tão reais, os acontecimentos são muito bem descritos e mesmo os momentos extremamente excêntricos de Jenie são tão especiais que eu gostaria de tê-los vivido.

"Ela sempre tinha uma caneta e um fósforo e pelo menos cinco pedras no bolso: a caneta para escrever, o fósforo para os desejos e queimar, e as pedras para mantê-la com os pés no chão."

Da mesma forma que seu primeiro livro carregou uma mensagem importante, Amy trás uma proposta parecida em O Fim do Mundo É Aqui. Uma reflexão sobre suicídio e depressão, como uma fotografia da realidade em que nem todo depressivo é triste todos os dias, nem sempre as aparências carregam a verdade e bom, não se pode dizer que conhece uma pessoa quando não queremos enxergar a verdade sobre elas.

É importante ressaltar aqui que o livro fala de estupro também, isso não é um spoiler da história, mas como é um possível gatilho para algumas pessoas, achei importante comentar.

Eu só recomendo demais essa história, Janie tem uma mania incrível que me conquistou de cara, ela escreve frases em pedras e as usa como pequenos talismãs. Já estou procurando algumas pedras para fazer o mesmo! Em tempos em que a discussão sobre saúde mental está cada vez maior e representações desses assuntos estão sendo questionadas, como a série Os Treze Porquês, "O Fim do Mundo É Aqui" é um livro cheio de sentimentos, chocante e novamente, extremamente real. 


"Jenie Vivian ninguém quer, Jenie Vivian tem que morrer."


LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

11 comentários

  1. Oi, Vitória! :) Que texto gostoso de ler. Pasme, mas eu não conhecia essa autora :/ Feliz estou pela resenha e por ter despertado curiosidade em mim. De verdade amei e olha que esse nem é o tipo de minha preferência. Rs Sucesso!


    https://novochadastresemeia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Eu não conhecia nem a autora e nem a obra, fico feliz em ver que você gostou dele, ainda mais por ser tão real aparentemente. Curti muito o que você falou dos personagens e espero um dia ter a oportunidade de ler.

    Beijos
    http://ventoliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Aaaah, eu li o outro livro da autora que a editora publicou e amei a leitura! Não sabia que tinha sido lançado mais um livro dela aqui, amei! ♥
    Adorei saber que essa é mais uma leitura tocante e com situações e personagens bastante reais. Estou louca para conferir a leitura. Amei sua resenha e fotos.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse livro! A história parece ser super interessante. Gostei bastante da sua resenha e coloquei o livrinho na minha listinha de "querências"
    Beijos
    https://porvarioslugares.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Vitória!
    Tenho vaga lembrança da premissa do outro livro da autora lançado por aqui, porque foi um daqueles que não li resenha e consequentemente não me chamou a atenção em nada, mas muito bom encontrar sua resenha e saber dos temas que a autora abordar e a sensibilidade que ela tem para tal. Eu até tinha visto uma ou outra pessoa comente brevemente sobre esse livro mais recente, mas não imaginava que fosse tão profundo sobre as reflexões de suicídio, depressão e afins. Muito legal da sua parte falar sobre ele conter estupro também para já alertar quem pode ter esse gatilho. Estou fugindo um pouco de livros com temas mais pesados, ainda que desenvolvidos de forma um tanto leve e poética, mas quem sabe eu não o dê uma chance de leitura depois? Valeu mesmo a dica!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ Sonhando aos Vinte ♥

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bom?
    Nossa, fiquei super curiosa para conferir essa leitura! Nunca li nada da autora, mas adoro essas histórias onde os personagens tem que juntar fragmentos de lembranças para descobrir o que de fato aconteceu, ainda mais quando uma pessoa tão próxima começa a ficar tão introspectiva e confusa. Já quero ♥
    Achei super válido você ter avisado sobre o estupro! Realmente pode ser um gatilho para alguém e é muito melhor saber algo assim antes e decidir em se aventurar na história ou não.
    Amei a resenha! ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Vitória!
    É a primeira vez que leio a respeito desse livro e suspeitei que tivesse algo relacionado com estupro, ou algum transtorno da protagonista. Achei bastante interessante a trama e me interessou de um modo que espero ler em breve.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    então, não conhecia a autora mas me interessei por suas histórias. Gosto de livros jovens que abordam temas importantes como esse da resenha, vou pesquisar mais sobre ele.

    http://anneandcia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi Vitória! Não conhecia esse livro nem o autor, mas achei o livro bem interessante, por seus personagens e pelo fato de ele trabalhar temas tão importantes. Achei muito legal você ter ressaltado essa questão do gatilho, pois eu tenho muito problema com livros desse tema. É uma dica que vou anotar, mas que não sei quando vou ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Essa leitura realmente deve ser incrível e sua resenha me deixou instigada para conhecer mais dos personagens e como eles lidam com essas mudanças. Parece ser uma leitura intensa e que mexe com nosso intimo, nos deixando com várias reflexões.
    Certamente vou gostar de conferir essa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  11. Oi Vitória!

    Tudo bem? Não conheço a escrita da Amy Zhang ainda, mas acho que um tempo atrás a Rocco lançou um livro dela aqui né? Se for o que eu estou pensando (Quando Tudo Faz Sentido - ou uma coisa assim) muita gente falou bem.

    Sua resenha me deixou bastante curiosa porque ressalta alguns pontos que, em geral, procuro em obras. Adoro quando um livro me proporciona uma reflexão e trata de algum tema que é sensível, acho que é sempre uma oportunidade muito boa para reavaliar algumas coisas sem que nada de ruim tenha que acontecer.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir