Inventei Você? - Francesca Zappia

by - quarta-feira, junho 12, 2019



Já posso confessar de cara que esse livro me conquistou pela capa. Foi unicamente pela linda capa da Verus e pelo título que eu decidi comprar o ebook e ler a história de Alex. "Inventei Você?" tem uma protagonista esquizofrênica, o que eu nunca tinha visto antes. O único livro que já tinha lido que conversava sobre a esquizofrenia foi "Your Voice Is All I Hear" (que nunca chegou a ser traduzido aqui), e foi um dos meus livros favoritos naquele ano. Então assim que, nas primeiras páginas, descobrimos que Alex é esquizofrênica, já fiquei ainda mais ansiosa com a leitura. 

Sobre o Livro:


Autora: Francesca Zappia
Editora:  Verus
Número de páginas: 346
Ano: 2017
Skoob.



Mudar de escola no meio do ensino médio nunca é muito agradável. Ainda mais quando você teve que sair da antiga escola contra sua vontade. O primeiro dia de Alex na escola nova não é incrível, na verdade é até um pouco ruim. Logo de cara ela se depara com um garoto que acreditava não existir. Será que o menino dos olhos azuis, que ela conheceu quando criança, era realmente real?  Mas ela não quer se meter em encrencas, só precisa terminar o último ano do ensino médio e finalmente ir embora daquela cidade. Então o plano é não chamar atenção de ninguém e passar despercebida. 

Seria muito mais fácil seguir o plano, se Alex não tivesse os cabelos vermelhos como sangue e andasse sempre com medo de comunistas. Mas no fim, o ensino médio não é fácil pra ninguém, e não seria pra ela.

Acho que o mais interessante na experiência desse livro é ter um narrador tão abertamente duvidoso, Alex não é confiável, o que ela vê e faz, ela mesma duvida. Então durante a leitura, em primeira pessoa, somos convidados a duvidar de tudo que nos é descrito. Duvidamos dos acontecimentos, do que ela escuta e até do que ela pensa.

Já tentou ler um livro inteiro com um pé atrás? É bem diferente das minhas outras leituras e acho que foi por isso que me conquistou tanto. "Inventei Você?" é um livro doce e leve, mesmo tratando de alguns temas um pouco mais complicados. Em alguns momentos ele parece uma grande alucinação, mas acredito que esse tenha sido o intuito da autora. Vivemos nessas páginas dentro da cabeça de Alex, e com toda certeza é confuso e impressionante. 

Gostei bastante do livro por causa dessa experiência com o narrador e também com a normalidade que a esquizofrenia é tratada. É legal acompanhar um livro onde a doença não é o centro principal, apesar de tudo, Alex continua sendo uma adolescente normal, tentando fazer alguns amigos e ir pra faculdade. 

Bom, não posso contar muito mais sem encher de spoilers, então te convido à ler o livro! 

Talvez você goste desses títulos também: 

            

LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

9 comentários

  1. Não lembro de ter visto algo sobre este livro mas gostei das suas considerações sobre principalmente como ela é esquizofrênica o título ser bem coerente. Eu quero ler um livro com esta temática, pois é algo bem complicado.

    ResponderExcluir
  2. Sou louca para ler esse livro, e desde o seu lançamento que está incluso na minha lista de desejados. Porém ainda não tive oportunidade de adquiri-lo. Por ser estudante de psicologia, sempre procuro livros que abordam transtornos mentais, por isso quando soube que a personagem têm esquizofrenia logo quis ler a obra. Fiquei feliz ao saber que a autora conseguiu fazer um ótimo trabalho ao descrever os sintomas que as pessoas apresentam, e em como mesmo tendo o transtorno a personagem ainda assim consegue viver uma vida típica. Muitas pessoas não pensam dessa forma, e vê essa doença de forma preconceituosa.

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Realmente essa capa é de encher os olhos, já tinha visto o livro por ai, mas nunca li nada a respeito dele até agora, livros com essa pegada me deixam um pouco desconfortável, não pela doença, mas pela constante incerteza. Mas achei bem legal o fato da doença não ser o centro da narrativa, geralmente os autores usam problemas psicológicos como problema, quando na verdade é apenas uma condição com a qual a pessoa precisa viver, vou colocar na minha lista de leitura e espero gostar dele tanto quanto você, espero de coração que a história flua para mim sem maiores desconfortos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Vitoria!
    Já li a respeito desse livro, mas não lembrava que a personagem tinha esquizofrenia. Aliás, não lembro de nenhum outro livro que tivesse uma personagem principal com essa característica. Achei bem interessante a forma como a história foi conduzida, segundo sua leitura, e espero conseguir ler esse livro em algum momento no futuro.
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia essa obra, mas pelo pouco que você revelou você me deixou muito curiosa e com muita vontade de também ler. Adoro enredos que desde o início mexe com nossas emoções e sensações. Vou anotar o nome aqui pra não esquecer!

    ResponderExcluir
  6. Olá Vitória!!!
    Eu já tinha visto a capa do livro, mas nada que me chamasse tanto atenção. Porém, admito que me vir presa quando você disse que o livro tratava sobre esquizofrenia e já que não li nada ainda sobre achei que seria interessante também lê-lo.
    Adorei a resenha, pois ter um narrador duvidoso é sempre interessante porque não sabemos se acreditamos nele ou não rsrsrs

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Esse tipo de enredo me agrada, em falar um pouco sobre a esquizofrenia, e revelar um pouco do que se passa na cabeça do personagem. Fiquei curiosa sobre a trama e já anotei a dica, obrigado, parabéns pela resenha fiquei instigada em descobrir mais sobre a personagem e sua luta para ficar invisível, bjs!

    ResponderExcluir
  8. Acho que nunca li nenhum livor em que a esquizofrenia seja pate da narrativa e fiquei curiosa com este livro por causa disso. Achei a capa muito maravilhosa.
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem? Acho que nunca li um livro que tenha essa doença como tema, portanto, esse livro já vai direto para a minha lista!
    Eu amei a resenha e a forma como você descreveu sua experiência com a leitura, me deixou super curiosa.
    Um beijo.

    ResponderExcluir