E Se Fosse a Gente? - Becky Albertalli e Adam Silvera

by - sábado, maio 25, 2019



Eu sempre me apaixono pelos livros da Becky Albertalli. Desde "Com Amor, Simon" venho seguindo sua carreira mais de perto. Quando o lançamento de "E se Fosse a Gente?" foi anunciado eu criei uma baita expectativa pra história. E mesmo assim todas as minhas expectativas foram superadas quando conheci Ben e Arthur. 

Sobre o Livro:

Autor: Becky Albertalli e Adam Silvera
Editora:  Intrínseca
Número de páginas: 352
Ano: 2019
Skoob.
Compre Já!


A gente sempre acha que as férias vão nos trazer inúmeras possibilidades e vão nos fazer mudar completamente, e Arthur é exatamente como nós. Ele está começando um estágio na cidade que sempre sonhou em conhecer, Nova Iorque, e está preparado para que a magia da cidade tome conta da vida dele. Porém, ele não imaginava que ao passar na frente dos correios e seguir um garoto gatinho pra dentro do prédio, as coisas mudariam pra ele. 


Naquele dia, ele chegou ao trabalho sem conseguir tirar o outro menino da cabeça, sabendo apenas que ele se chamava Ben e tinha um ex-namorado. Ou seja, seria praticamente impossível encontrar aquele menino de volta, ainda mais em uma cidade tão grande. 

Mas curiosamente Arthur acreditava no impossível, principalmente quando se tratava de amor. Arthur continua tentando reencontrar Ben, até que consegue. E ai uma história sobre amor começa. 

"Eu acredito em amor à primeira vista. No destino, universo... tudo isso. Mas não como você está pensando. Eu não tô falando de "nossas almas foram separadas e você é minha outra metade". Eu só acho que nós estamos destinados a conhecer algumas pessoas. Acho que o universo coloca elas no nosso caminho."

Eu gostei muito do livro, faz algum tempo que eu já li, mas gostei bastante da escrita fluida e também do frescor que Arthur tem. Ele é engraçado, cheio de referências à cultura pop, meio iludido romanticamente mas também é inseguro e se sente meio distante dos outros. Acabei me identificando demais com ele em alguns momentos em que ele tentava se entender. 

Ben não é tão apaixonante, não gostei muito do personagem e da sua obsessão com o ex namorado. É interessante como esse livro pode representar o primeiro amor de quase todo mundo. Quando estamos deslumbrados e apaixonados por tudo o que a outra pessoa faz. Romantizamos a forma em que nos conhecemos e também como terminamos juntos. 

Mas as vezes nem todos estamos na mesma página, e seu grande primeiro amor pode estar se recuperando de outro grande primeiro amor.

"E Se Fosse a Gente?" é um livro divertido e muito fofinho, uma ótima leitura para uma tarde tranquila. Mas apesar dos pontos positivos, ainda parece uma fanfic em alguns momentos e também muda de narrador diversas vezes, o que pode ser confuso. O enredo gira todo entorno do casal e do seu relacionamento, senti falta de um desenvolvimento maior dos outros personagens secundários e também de outros temas que podiam ser explorados mas acabaram passando batidos. 

Com certeza é um bom romance LGBT+, que não trata a sexualidade como foco da narrativa, é um livro sobre duas pessoas que não tem muito tempo juntos nem muito em comum, mas que se conheceram e se encontraram mesmo contra todas as possibilidades. 



Tem um jeitinho de "O Sol Também é Uma Estrela" da Nicola Yoon mas parece menos bem desenvolvido. A expectativa pra esse livro era enorme, dois grandes autores de YA se juntaram, mas mesmo sendo bom, acaba não saindo do que já conhecemos em termos de YA. Para os amantes do gênero como eu, é um prato cheio de momentos fofos e engraçados, um protagonista carismático (o outro nem tanto) e um romance adolescente que tenta se desenvolver.

Aqui estão outros livros com temáticas parecidas que podem te interessar também!


LEIA TAMBÉM EM NOSSO BLOG:

7 comentários

  1. Adoro um bom YA, e Com Amor Simon foi minha primeira experiencia com livro do gênero LGBT+, e gostei muito. Agora quero ler outros e esse título com certeza será incluso na minha lista de desejados. Acredito que o fato do foco se todos no romance dessa casal fazendo com que os personagens secundários não foram tão bem desenvolvidos. Enfim, adoro um bom romance, com personagens divertidos e peculiares por isso espero gostar dessa história.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vitória!
    YA são ótimos opções para sair de uma ressaca literária, pois normalmente, as leituras são muito rápidas.
    Ainda não li nada da autora, mas li muitas críticas positivas de Com Amor, Simon. O enredo desse livro não me chamou muita atenção, mas acho super legal os autores terem focado não tanto no romance.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2019/05/resenha-o-muro.html

    ResponderExcluir
  3. Eu quero muito ler "Com Amor, Simon". Está na minha lista de desejados há algum tempo e eu nem fiquei sabendo desse outro lançamento da autora. Mas apesar de ter achado fofo o modo inesperado, comum, como os dois protagonistas se conheceram e o fato de se reencontrarem, não cheguei a me interessar muito pelo livro. No momento não estou encarando livros que sejam apenas fofos ou engraçados, mas não descarto a possibilidade de vir a apostar nele depois que finalmente ler "Com Amor, Simon".

    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Oi Vitória!
    Já ouvi falar de Com Amor Simon, mas ainda não li. Esse livro me parece ser bem gostosinho de ler e o enredo bem trabalhado. Parabéns pela resenha, fiquei curiosa sobre a escrita desse autor, sempre falam bem de suas obras, estou anotando a dica para mais futuramente ler, obrigado pela dica, bjs!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não conhecia esse livro da Becky e adorei sua dica. A autora tem uma forma muito envolvente de criar seus enredos e essa parceria parece ser bem construída. É tão bom quando continuamos a acompanhar os autores e eles continuam se superando com suas tramas né.
    Vou procurar pra ler.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  6. Oi, sou super curiosa para ler algo da Becky. Ainda que tenham alguns pontos não tão positivos no livro, me parece que, pela sua resenha, é uma leitura agradável e leve, um romance fofo, divertido, e também que faz com que nos identifiquemos em alguns momentos. Fiquei interessada em ler.

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto muito dos dois autores que assinam a obra, mas não gosto de livros escrito por duas pessoas... rs Mas gostei da forma como você descreveu o Arthur e acho que darei uma chance para este aqui.
    Beijos

    ResponderExcluir